Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Regeneração x Fibrose

Devido principalmente ao processo inflamatório, o organismo humano é capaz de reparar um tecido que tenha sido necrosado seja por trauma, infecção incisão cirúrgica etc. através de regeneração ou também por fibrose. Nestes dois tipos de reparo, o tecido necrosado de um órgão, e totalmente regenerado recosntituido ou substituído por um novo tipo te tecido (fibroso) sendo estas, a fase final de um processo inflamatório.

Regeneração

A regeneração é a reconstituição integral anatômica e funcional de um tecido lesionado ou seja a recuperação total do parenquima de um órgão sem que resulte em nenhuma seqüela neste tecido, ela ocorre devido a vários fatores como: a capacidade das células sadias adjacentes ao tecido necrosado de fazer mitose com facilidade, bem como a eficiência da funcionalidade do sistema de defesa do organismo afetado por uma lesão ou seja, o desenvolvimento de um processo inflamatório adequado e a extensão do tecido necrosado que tem influencia no tipo de reparo a ser desenvolvido. Outro fator importante para o desenvolvimento de uma boa regeneração pós lesão diz respeito a integridade da membrana basal dos tecidos, pois é a membrana basal que conduz as células mitóticas a reconstituir o tecido lesado onde caso haja um dano extenso à sua membrana basal, torna-se impossível que o organismo desenvolva em um tecido lesionado sua reintegração anatômica e funcional onde a partir daí se desenvolve outro tipo de reparo discutido a seguir.

Fibrose

Quando a recuperação integral da funcionalidade de um tecido não é possível, o organismo trata de desenvolver a fibrose, que é a substituição do parenquima necrosado por grande concentrado de fibras de colágeno o que da a esse tecido uma função mais de estroma do que sua função original que é totalmente perdida. A fibrose também pode ser chamada de cicatriz sendo que usualmente o termo cicatriz e utilizado nas fibroses de superfície de revestimento como as fibroses na pele. Exemplos de fibrose ocorrem em lesões crônicas como as de infecções por micobacterias leprae e por micobacterias tuberculosis sendo a ultima associada também a calcificações que formão estruturas como nódulo de gohn que se forma nos pulmões de pessoas infectadas por esse microorganismo. Outro exemplo de fibrose ocorre no miocárdio após um infarto quando as células contrateis do coração necrosadas e incapases de se reconstituir são substituídas gradativamente através de processo inflamatório por tecido fibroso formando uma cicatriz no músculo cardíaco.
By Thiago Ribeiro

Referencias
Reis Marlene Antônia, Teixeira Vicente de Paula A., Processos Patológicos Gerais: a regeneração e a reparação, UFTM, Minas gerais, 2001.